+351 217 788 474

Login

Sign Up

After creating an account, you'll be able to track your payment status, track the confirmation.
Username*
Password*
Confirm Password*
First Name*
Last Name*
Email*
Phone*
Contact Address
Country*
* Creating an account means you're okay with our Terms of Service and Privacy Statement.
Please agree to all the terms and conditions before proceeding to the next step

Already a member?

Login

COMUNICADOS

2005
Estamos à beira da aprovação das linhas principais de duas semanas de negociação sobre alterações climáticas. E, se tudo concorrer do ponto de vista formal como programado, as organizações não governamentais de ambiente, estão satisfeitas com o esforço feito.   O Protocolo de Quioto, que poderia estar em risco após 2012, tem o seu futuro...
Finalmente foram aprovadas as linhas principais de duas semanas de negociação sobre alterações climáticas. Foi preciso entrar pela madrugada dentro depois do bloqueio dos Estados Unidos em relação à decisão da Conferência das Partes (que não queriam qualquer sinal que pudesse significar um envolvimento mais directo do país) e da Rússia em relação à decisão...
Nesta época festiva, a Quercus aproveita para apresentar alguns conselhos que lhe permitirão ter um Natal ambientalmente mais correcto.   Nos últimos anos a época do Natal tem-se tornado na época do consumo por excelência. Mais do que em qualquer outro período do ano, somos estimulados, influenciados, instigados, empurrados a comprar, comprar, comprar. Este consumo...

No seguimento da adjudicação da empreitada de construção da via de comunicação rodoviária IC 9 – troço Alburitel-Tomar, sublanço Carregueiros/ Tomar, pelas Estradas de Portugal à OPCA, o CIDAMB, associação da qual a Quercus faz parte, requereu no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria a suspensão da referida obra por estar em causa a destruição de habitats protegidos e a integridade do Sítio de Importância Comunitária – PTCON 0045 – Sicó-Alvaiázere, da Rede Natura 2000, violando assim a Directiva Habitats (92/43/CEE). A Quercus constatou que não existiu o estudo de alternativas, nem a fase de discussão pública para o projecto de execução, e que o actual Nó de Carregueiros não constava do Estudo Prévio em 1995 pela então Junta Autónoma de Estradas não tendo o mesmo sido submetido a discussão pública. O projecto de aprovação do referido troço não está de acordo com a Directiva Habitats e, apesar disso, o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e as Estradas de Portugal, insistem em avançar com uma obra em situação claramente ilegal, a qual vai destruir o melhor azinhal da região, assim como uma mata de carvalhal-português e sobreiral, quando existiam alternativas de localização não avaliadas. Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, determina que as Estradas de Portugal prossiga a execução da obra, violando Directiva Dada que o início dos trabalhos preparatórios da obra tiveram origem ilegalmente, a Quercus apresentou uma queixa à Comissão Europeia no passado dia 15 de Novembro para que alertasse o Estado português relativamente à violação da Directiva Habitats. Posteriormente, a 21 de Novembro, dado que os trabalhos continuaram, a Quercus, através do CIDAMB – Associação Nacional para a Cidadania Ambiental, interpôs uma Providência Cautelar para Suspensão de Eficácia, do despacho de aprovação da obra do sublanço do IC9 Carregueiros-Tomar efectuado pelas Estradas de Portugal, E.P.E., assim como a respectiva Acção Administrativa Especial – Acção Popular no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria. Apesar de o Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria ter marcado a primeira inquirição de testemunhas para o próximo dia 5 de Janeiro e portanto não ter ainda decidido a Providência ou a Acção Judicial, o senhor Secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Jorge Oliveira Ribeiro de Campos, não obstante reconhecer a falta de observância da autorização para o abate das azinheiras e sobreiros, e de que a intervenção atravessa o Sítio da REDE NATURA Sicó-Alvaiázere, o mencionado senhor Secretário de Estado, a fim viabilizar o mais rapidamente possível a execução da obra e de a tornar num facto consumado e antes de qualquer possibilidade do Tribunal Administrativo intervir, ouvir as testemunhas e decidir, veio declarar, em 07 de Dezembro de 2005 “que o diferimento da execução da providência cautelar seria gravemente prejudicial para o interesse público, determinando em consequência que a EP – Estradas de Portugal, E.P.E. prossiga a execução da obra “IC 9 – Alburitel/Tomar – Sublanço Carregueiros /Tomar (IC 3)”. Ou seja, o representante do Estado-membro ordenou em manifesta violação da Directiva Habitats e da legislação de protecção ao sobreiro e à azinheira, bem como da violação dos mais elementares princípios do Estado de Direito, entre os quais o princípio da legalidade e o princípio de acesso à Justiça, a continuação da obra. Quercus apresenta nova queixa à Comissão Europeia e solicita suspensão de financiamento da União Europeia para obra ilegal Com fundamento nos factos anteriormente descritos, a Quercus apresentou nova queixa à Comissão Europeia para salvaguarda das Directivas comunitárias. O traçado em causa tem cerca de 8 Km e está orçado em 30 milhões de euros (6 milhões de contos), com 85% de financiamento comunitário candidato aos fundos estruturais do FEDER e do Fundo de Coesão. Neste sentido, a Quercus comunicou à Comissão Europeia estes factos o que poderá determinar a suspensão do financiamento comunitário, uma vez que estes fundos a serem concedidos irão possibilitar a destruição de um património protegido pela Directiva Habitats da União Europeia. Dadas as dificuldades económicas que o país atravessa, a Quercus defende que, em nome do interesse público e de um desenvolvimento económico que se quer sustentável, deverão ser encontradas soluções menos dispendiosas para os contribuintes do Estado português e da União Europeia, apostando antes num investimento que permita o desenvolvimento sustentável e não destruindo o nosso melhor património natural. Lisboa, 27 de Dezembro de 2005 A Direcção Nacional da QUERCUS – Associação Nacional de Conservação da Natureza Grupo de Trabalho de Conservação da Natureza

Quase duas semanas depois do cargueiro “CP Valour” ter encalhado na ilha do Faial, nos Açores, e no momento em que decorriam operações de trasfega do combustível ainda existente no navio, esta foto é bem elucidativa da ausência de meios de contenção e combate à poluição.   A foto foi captada no dia 20 de...
No seguimento da adjudicação da empreitada de construção da via de comunicação rodoviária IC 9 – troço Alburitel-Tomar, sublanço Carregueiros/ Tomar, pelas Estradas de Portugal à OPCA, o CIDAMB, associação da qual a Quercus faz parte, requereu no Tribunal Administrativo e Fiscal de Leiria a suspensão da referida obra por estar em causa a destruição...

Quercus associa-se ao Mercado Negro no lançamento do álbum “Aquecimento Global” e Quercus presente no cordão humano da campanha sobre alterações climáticas Quercus associa-se aos Mercado Negro na apresentação do álbum “Aquecimento Global”, lançando o passatempo de fotografia “Esta paisagem vai desaparecer com o Aquecimento Global?” O Aquecimento Global e as Alterações Climáticas são o maior problema ambiental do séc. XXI. As mudanças globais no clima da Terra e as suas consequências sobre todos os ecossistemas poder-se-ão tornar irremediáveis se não se tomarem medidas urgentes e eficazes para reduzir a emissão dos chamados Gases de Efeito de Estufa (GEE), em particular de dióxido de carbono, que resulta da queima de combustíveis fósseis. Para a Quercus este é um tema fundamental ao qual temos dado a maior atenção. A Quercus associa-se ao lançamento do álbum do grupo português Mercado Negro, cujo tema é o Aquecimento Global, lançando o passatempo de fotografia. O grupo faz amanhã, sábado, uma apresentação do álbum ao vivo no Maxime em Lisboa pelas 23H30 horas. “Esta paisagem vai desaparecer com o Aquecimento Global?” O que acontecerá às paisagens que conhecemos, se devido aos efeitos deste fenómeno ficarem irremediavelmente diferentes ou desaparecerem? O desafio é pegar na máquina fotográfica e fotografar paisagens que possam vir a desaparecer devido ao fenómeno aquecimento global. A melhor fotografia dará direito a um fim-de-semana ecológico na propriedade da Quercus, no Monte Barata, na zona do Tejo Internacional. Mais informações sobre esta iniciativa em: http://www.universalmusic.pt/mercadonegro/passatempo.htm Quercus no cordão humano da campanha sobre alterações climáticas Associação lança alerta para o facto de vários políticos portugueses criticarem compromissos de Quioto Para comemorar o Dia Mundial do Ambiente, a União Europeia através da colaboração do Instituto do Ambiente irá promover um cordão humano que se pretende formar no dia 4 de Junho próximo, Domingo, pelas 10:30 h, na Praça dos Restauradores, integrado numa campanha da União Europeia subordinada ao tema: É você que controla a mudança do clima, que tem como objectivo sensibilizar todos os cidadãos da Europa para a problemática das alterações climáticas. Os principais objectivos desta campanha são os seguintes: – Melhorar a consciência e a compreensão das populações relativamente às alterações climáticas; – Demonstrar que as acções diárias individuais têm reflexos significativos no clima, a nível global; – Motivar os cidadãos a introduzir pequenas, mas significativas, mudanças de comportamento nas suas rotinas diárias. O slogan da campanha é o seguinte: É VOCÊ QUE CONTROLA A MUDANÇA DO CLIMA. REDUZA. DESLIGUE. RECICLE. ANDE A PÉ. MUDE. Relativamente aos princípios recomendados pela Comissão Europeia, a Quercus espera que haja coerência com este reconhecimento, devendo as novas Directivas sobre resíduos acentuarem mais ainda a prioridade à reciclagem em relação à incineração e ao aterro. A Quercus irá associar-se a esta iniciativa através da mobilização de vários membros, aproveitando para lembrar o esforço da associação na promoção da mudança de comportamentos através de actividades desenvolvidas na área nas Alterações Climáticas e Eficiência Energética como o projecto EcoCasa, o programa Minuto Verde (parceria com RTP) e a campanha ECOTOUR (parceria com TOYOTA). A Quercus aproveitará também a ocasião para comentar declarações recentes do Ministro da Economia sobre a necessidade de Portugal cumprir (ou não) o Protocolo de Quioto que limita as emissões de gases de efeito de estufa dos países desenvolvidos, nomeadamente de Portugal. Lisboa, 2 de Junho de 2006 A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.

Quercus associa-se ao Mercado Negro no lançamento do álbum “Aquecimento Global” e Quercus presente no cordão humano da campanha sobre alterações climáticas   Quercus associa-se aos Mercado Negro na apresentação do álbum “Aquecimento Global”, lançando o passatempo de fotografia “Esta paisagem vai desaparecer com o Aquecimento Global?”   O Aquecimento Global e as Alterações Climáticas...
1 9 10 11