Dia Internacional da Reciclagem

Mais e melhor educação, com mais e melhor informação

 

A necessidade de continuar a informar e educar a população a dar o destino correto aos resíduos, que promova práticas de reciclagem e o cumprimento das metas europeias, leva a Quercus a apelar a todos os candidatos às Eleições Europeias a integrar nos seus programas eleitorais as preocupações com a reciclagem e a promoção de campanhas de educação ambiental.

 

Sabemos que separar o lixo em casa é uma tarefa árdua, pois é muito diversificada a variedade e os destinos dos detritos que temos nas nossas casas e que, numa grande variedade, o destino correto não é o ecoponto. Este foi o motivo que levou a Quercus a lançar a aplicaçãoWasteapp disponível de forma gratuita em diferentes plataformas digitais.

 

Na leitura que fez dos 3 meses de existência da Wasteapp, verificou que os portugueses continuam à procura de informação que os permita separar corretamente os lixos produzidos em casa diariamente.

 

A Wasteapp foi consultada nas diferentes plataformas, desktop, android e ios. Os indicadores a seguir mostram a utilização da aplicação total, em todos os tipos de dispositivos, 3 meses após lançamento (2 fev., 2019 – 22 abril, 2019):

 

Utilizadores

Novos utilizadores

Sessões

Nº de sessões por útil.

28.139

27.884

45.107

1,60

 

Visualizações de página

Páginas/Sessão

Duração média da sessão

Taxa de reconversão

384.851

8,53

00:02:26

3,05%

 

 

 

Cerca de 80% das consultas foram através de telemóvel, 16% desktop e 4% tablet. Verifica-se a aquisição de novos utilizadores, tendo, até à data, a aplicação, sido consultada por 27.884 pessoas com um tempo médio de utilização bastante satisfatório de 2min e 26seg. Ainda é importante verificar que 21,7% dos nossos visitantes, já utilizaram a aplicação antes.

 

Em relação aos downloads nas lojas virtuais verificam-se, até agora:

- 4.845 downloads IOS

- 3.910 downloads ANDROID

 

Têm ocorrido inumeras interacções, que estão a ser tidas em conta pela Quercus para melhorar a resposta da aplicação e esclarecer o destino mais adequado a dar aos diversos resíduos, tendo já sido adicionado novos destinos e categorias à App.

 

Os CD e DVDs foram as palavras mais pesquisadas. Depois vieram os pensos, folhas, laminas, panelas e tachos, tinta, louça, esfregões e medicamentos.

 

As perguntas diretas mais frequentes sobre o destino a dar ao lixo foram para o plástico, garrafas de metal e seringas.

 

A Wasteapp conta com a resposta para 56 tipologias de resíduo e 7.852 localizações de destinos carregados.

 

A panóplia de resíduo que produzimos em casa torna complicada a tarefa de procurar o destino com menor pegada ecológica, por isso a Wasteapp apresenta soluções que passam pela «doação ou a reciclagem», antes de considerar a sua colocação no contentor do indiferenciado.

 

Nunca é demais recordar que, todos os dias cada Português produz uma média de 1,32 kg de lixo, contribuindo para uma produção anual de 4,75 milhões de toneladas de resíduos urbanos para os quais temos que dar um destino. A necessidade de dar o destino correto, que promova a sua reciclagem e o cumprimento das metas comunitárias, levou a que a Quercus tenha apelado a todos os candidatos às Eleições Europeias para integrarem as preocupações com a reciclagem do lixo doméstico nos seus programas eleitorais.

 

A diversidade de materiais, embalagens e equipamentos que possuímos em casa, compostos por uma gama muito variada de componentes, dificulta a nossa decisão quando eles se transformam em “lixo” e os queremos encaminhar para reciclagem. Esta tarefa é difícil e isso reflete-se nos números - apenas 16,5% do total de resíduos produzidos em Portugal são encaminhados para os ecopontos, valor muito baixo que vai dificultar a tarefa de separar os diversos materiais e encaminhá-los para reciclagem, como vai refletir-se na taxa de tratamento do lixo, ou seja quanto menos separarmos mais pagamos.

 

Por outro, lado o facto de comprarmos cada vez mais produtos embalados, e de haver pouca resposta para reutilizamos o nosso lixo, ou não conseguirmos recuperar os equipamento, leva a que todos os anos a quantidade de produção de lixo aumente.

 

Posto isto, a nossa realidade atual é uma necessidade de tratar 83,5% de resíduos todos misturados, dos quais temos que retirar materiais para reciclar e valorizar, tendo à nossa frente uma meta de reciclagem – reciclar 50% do lixo até 2022. É uma tarefa quase impossível porque atualmente a nossa reciclagem está na ordem dos 38%.

 

E para o futuro espera-nos metas mais ambiciosas - em 2035, temos que reduzir a deposição em aterro de 32% para apenas 10% e aumentar a reciclagem para 65% até 2035.

 

Portugal tem um longo caminho a percorrer, educar e sensibilizar são prioridades para os Portugueses e para a Europa.

 

Neste momento de campanha para as eleições europeias, urge pensar na necessidade de todos juntos, construirmos um caminho que nos leve a uma vida melhor e mais sustentável.

 

  

Lisboa, 16 de Maio de 2019

 

A Direção Nacional da Quercus - Associação Nacional da Conservação da Natureza

 

 

 

 

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb