Quercus apela à AEP para suspender a largada de balões

 

A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza manifestou junto da Fundação AEP (Associação Empresarial de Portugal) a total discordância com a atividade programada para hoje, dia 12/12/2016, pelas 18H30, no Porto, com a largada de meio milhão de balões, solicitando que a repensassem e a suspendessem, substituindo-a pela plantação de meio milhão de árvores.

 

A Quercus compreende e é solidária com a necessidade e a importância de acolher estes jovens emigrantes, que tiveram que deixar as suas famílias para procurarem um futuro, e muitas vezes uma sobrevivência, contudo qualquer que seja a causa não poderá prejudicar outra, e neste caso se verifica através dos impactes ambientais associados a este tipo de eventos, muitos deles irreversíveis.


baloesquercus 

 

 

 

Estes balões, feitos em plástico e alguns com uma lâmpada associada, após serem libertados, serão transportados para diversos ambientes (terrestre ou marítimo) e após terminada a viagem, aqui ficarão depositados como um resíduo contaminante deste habitat. Ao fim de alguns anos vão perder a cor e fragmentar-se em pedaços mais pequenos, sendo certamente confundidos por alimentos e ingeridos por espécies, de pequeno ou grande porte, acabando por morrer.

 

animais mortos baloes

 

Face a estes impactes, este tipo de atividades não são aconselháveis e existem inclusive alguns movimentos para tentar limitar e até proibir a largada de balões, facto que a Quercus realça, através da necessidade de legislar para proibir a largada de balões.

 

 

Lisboa, 12 de dezembro de 2016

A Direção Nacional da Quercus- Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb