A incompetência de um Secretário de Estado

A Quercus classificou hoje de incompetência o facto do Secretário de Estado do Ambiente desconhecer que o estudo que a ERSUC invoca para justificar a sua opção pela incineração revela que essa solução é mais cara que o tratamento biológico mecânico.

 

Ontem, dia 4 de Fevereiro, a Quercus demonstrou que o próprio estudo que a ERSUC invoca para justificar a sua opção pela incineração mostra que essa solução é mais cara que o tratamento biológico mecânico.

 

Surpreendentemente, o Secretário de Estado do Ambiente, José Eduardo Martins, que tutela esta questão, pôs em causa a própria existência do estudo, afirmando simultaneamente a sua fé inabalável de que a incineração é mais barata.

 

Consideramos ser uma demonstração de incompetência que quem está a decidir um investimento de cerca de 170 milhões de euros, como é o sistema proposto pela ERSUC, ignore o estudo base justificador dessa alternativa.

 

Ficamos ainda muito preocupados sobre a objectividade de quem, em reunião com a Quercus a 29 de Dezembro de 2003 anunciou ir promover um estudo para comparar custos da incineração e do tratamento biológico mecânico, e agora afirma enfaticamente que "toda a gente sabe" que a reciclagem é mais cara que a incineração, mesmo sem que esse escudo esteja terminado.

 

Exigimos por isso um pedido de desculpas formal do senhor Secretário de Estado do Ambiente pelas afirmações feitas ontem de que “a Quercus está a fazer uma campanha de desinformação”. 

 

Consideramos que com as suas declarações, o senhor Secretário de Estado prestou um mau serviço às autarquias da região Centro que podem assim ser induzidas em erro.

 

Oferecemo-nos ainda para fornecer ao senhor Secretário de Estado uma cópia do estudo, na volta do correio, para o que ele nem terá de invocar a lei do acesso à informação, ao contrário da Quercus que teve de esperar mais de meio ano para lhe ter acesso.

 

Para mais informações sobre este assunto, consultar:

 

Notícias sobre o assunto na imprensa 

 

Comunicado da Quercus onde prova a existência do estudo 

 

 

Lisboa, 5 de Fevereiro de 2004

 

 

 

Share

Quercus TV

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb