A Quercus procedeu à atualização da categoria de lâmpadas para uso doméstico em www.topten.pt, uma ferramenta online que permite aos consumidores conhecer os modelos mais eficientes à venda no mercado português, em várias categorias de produtos. Esta atualização surge pouco depois de se ter iniciado, a 1 de setembro de 2012, a fase final da retirada do mercado das últimas lâmpadas incandescentes (mais consumidoras de energia).

Maior exigência e mais lâmpadas LED

Aplicando critérios mais exigentes – nomeadamente ao nível da eficácia luminosa e tempo de vida médio - na seleção das lâmpadas, a atualização desta categoria vem evidenciar um claro avanço da tecnologia no que respeita à aposta das marcas numa maior eficiência dos seus produtos e um maior leque de escolhas para utilizações domésticas.

Além de apresentar mais subcategorias (26), registou-se também um aumento do número de modelos de lâmpadas selecionadas: praticamente 300, o que representa um aumento de 1/3 relativamente à última atualização desta categoria. Destaque-se também o maior número de modelos de lâmpadas LED, tipologia de iluminação de grande eficiência energética que registou também uma maior variedade no que respeita às potências das lâmpadas.


As marcas representadas nesta categoria mantêm-se as mesmas, registando-se modelos da Megaman, da Philips e da Osram.


O Topten.pt está inserido no projeto europeu Euro-Topten Max, que reúne 21 parceiros de 18 países na tentativa de mostrar aos consumidores que estes têm um papel ativo no combate às alterações climáticas, através das escolhas que fazem no seu dia-a-dia em termos de impacto ambiental. Esta pretende ser também uma ferramenta de pressão junto dos fabricantes, para incentivar a uma melhoria contínua dos equipamentos fabricados.


Em Portugal, o projeto é gerido pela Quercuse financiado pelo programa europeu Intelligent Energy Europe e pela ADENE – Agência para a Energia.


Retirada das lâmpadas incandescentes


Com a fase final da retirada das lâmpadas incandescentes do mercado europeu, que começou em 2009 para as potências mais elevadas (entre 100W e 60W), chegou agora a vez das lâmpadas abaixo dos 40W serem descontinuadas, até esgotarem o seu stock em lojas.

Desde 1 de setembro que os fabricantes deixaram de poder comercializar este tipo de iluminação de alto consumo para uso doméstico, que gasta até cinco vezes mais eletricidade e dura 6 a 10 vezes menos do que as tecnologias mais eficientes. Estas medidas comunitárias inserem-se num esforço global de redução do consumo energético dos equipamentos.


Lisboa, 28 de setembro de 2012

A Direcção Nacional da
Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Share
No mês passado Novembro 2018 Próximo mês
D S
week 44 1 2 3
week 45 4 5 6 7 8 9 10
week 46 11 12 13 14 15 16 17
week 47 18 19 20 21 22 23 24
week 48 25 26 27 28 29 30

Quercus TV

 

Espreite também o nosso Canal no VIMEO.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb