Quercus lança petição pública para a implementação de uma rede de recolha de agulhas provenientes de tratamentos realizados em casa

A Quercus associa-se ao maior evento dedicado ao tema da saúde em Portugal, o “Health Summit” (http://ehealthsummit.pt/) onde, como parceiro, vai organizar uma Mesa Redonda dedicada ao tema das Compras Públicas Ecológicas.

 

Em paralelo com esta semana dedicada ao tema da saúde em Portugal, a Quercus lança uma “Petição para recolha de agulhas em ambulatório” (disponível em: https://peticaopublica.com/psign.aspx?pi=recolhadeagulha), provenientes de tratamentos que as pessoas fazem nas suas casas recorrendo à administração de injetáveis, prescritos pelo Centro de Saúde ou Hospital, ou até mesmo para controlo de uma doença crónica como a diabetes, onde é necessário a utilização de agulhas.

 

Só no caso da diabetes, esta doença já ultrapassou a fasquia de 1 milhão de Portugueses, estimando-se que sejam usadas diariamente cerca de 650.000 agulhas.

 

Apesar destes números elevados não há um destino correto onde entregar estas agulhas. Não podem ser entregues na farmácia, são rejeitadas pelos Centros de Saúde ou Hospitais pelo que acabam por ir parar ao contentor do lixo comum, com todos os riscos que poderão provocar na segurança dos trabalhadores da higiene urbana, ou rejeitados para o sanitário onde vão parar diretamente às praias urbanas, porque muitas vezes não são separadas nas ETAR’s.

 

Assim, é urgente dinamizar e criar mecanismos que financiem uma rede de recolha próxima da população, por exemplo através dos centros de saúde ou os centros hospitalares, onde estes pacientes já são acompanhados, integrando desta forma a própria gestão interna dos resíduos hospitalares, similares a estes, que os encaminham posteriormente para destinos licenciados.

 

É objetivo desta petição reforçar o apelo à Senhora Ministra da Saúde, Marta Temido, que já se mostrou sensível a este assunto, para que promova a implementação de uma solução para este que é um problema ambiental e de saúde pública, criando mecanismos e apoios que suportem uma rede de recolha integrada para estes tipos de resíduos perigosos.

 

A mesa redonda promovida pela Quercus conta com a intervenção de Carmen Lima, coordenadora do Centro de Investigação de Resíduos e com a participação de Laura Carvalho enquanto responsável pela área de eficiencia energètica, irá decorrer no próximo dia 21/03, entre as 16H e as 18H, no Palco Summit 2, no PT Meeting Center. Nesta sessão iremos apresentar a 3.ª edição do “Manual de Contratos Públicos Ecológicos”, documento revisto pela Quercus, com o apoio do ICLEI - Local Governments for Sustainability e da Comissão Europeia.

 

 

Lisboa, 19 de março de 2019

 

 

Share
Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb