Quercus celebra o dia com várias iniciativas em todo o País

 

No passado dia 21 de Março, a Quercus celebrou o Dia Mundial da Floresta com várias iniciativas que visam a sua protecção e conservação, sensibilizando para a sua importância, quer ao nível dos valores naturais que as florestas encerram, quer ao nível dos serviços ambientais que prestam a toda a humanidade.

 

As Florestas são essenciais ao equilíbrio dos ecossistemas e à vida humana: promovem a manutenção da biodiversidade, libertam oxigénio, armazenam o dióxido de carbono (principal gás com efeito de estufa), moderam as temperaturas, facilitam a infiltração da água no solo (e consequente o reabastecimento dos lençóis subterrâneos ou aquíferos), fixam o solo e impedem a erosão. Estes serviços prestados pelos ecossistemas constituem uma externalidade positiva da Floresta que deve ser valorizada, para que se possa evitar a sua destruição. A sua capacidade de sequestro de carbono e a produção de oxigénio conferem-lhe uma importância crucial no combate ao problema das alterações climáticas.

A Quercus irá ao longo desta semana, e através das suas diversas estruturas nacionais e regionais, organizar e participar em diversas iniciativas integradas nas comemorações do Dia Mundial da Floresta que pretendem sensibilizar a sociedade portuguesa para a importância da conservação das Florestas.

Apresentação do projecto “Floresta Comum” – dia 21 de Março, às 10 horas em Coimbra

No dia 21 de Março, realizou-se na Mata Nacional do Choupal, em Coimbra, a apresentação do projecto “Floresta Comum”, projecto que pretende ser um incentivo à reflorestação do país com espécies autóctones e que será realizado numa parceria a ser desenvolvida entre a Secretaria de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, a Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza e a ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses. Este evento contará com as presenças do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo, do Presidente da Direcção Nacional da Quercus, Nuno Sequeira, da Associação Nacional de Municípios Portugueses, representada por Artur Trindade, da Presidente do Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade e da Autoridade Florestal Nacional, Paula Sarmento, e ainda do Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Daniel Campelo. Após a apresentação do projecto será formalizado o protocolo de colaboração entre as três entidades dinamizadoras.

Com árvores autóctones, oriundas essencialmente dos Viveiros Florestais do Estado, será criada uma Bolsa Nacional de Árvores Autóctones, provenientes exclusivamente de sementes portuguesas. Para concretizar este objectivo, serão contactados todos os municípios portugueses, aos quais é realizado um convite para que sejam apresentados projectos de florestação ou projectos educativos que versem sobre o tema da floresta, incentivando a participação da comunidade. Analisadas as candidaturas que comprovadamente demonstrem interesse e possuam as competências e meios necessários para proceder ao plantio e cuidado de florestas autóctones, serão anualmente distribuídas árvores e arbustos de forma gratuita aos projectos e instituições que vejam os seus projectos aprovados.

Todo o projecto estará construído em torno de um envolvimento entre os vários organismos do Estado, Autoridade Florestal Nacional e Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade, autarquias mas também da sociedade civil no seu todo, que pode participar não só através da recolha de rolhas de cortiça para reciclagem através do projecto GreenCork da Quercus, mas também com o envolvimento das entidades locais na formulação de candidaturas e obtenção de árvores. Em breve será divulgado um novo site e um regulamento do projecto, sendo possível a partir desse momento, proceder-se à submissão das candidaturas. Mais informações poderão ser obtidas em: http://www.condominiodaterra.org/pt/envolva-se/floresta-comum/

Construção de pirâmide de rolhas de cortiça – dia 21 de Março, às 10 horas em Lisboa

No mesmo dia, realizou-se também, na Praça Luís de Camões, em Lisboa, pelas 10 horas, e com a presença de cerca de duas centenas de alunos de algumas das escolas que têm colaborado com o projecto GreenCork, a construção de uma pirâmide de rolhas de cortiça, cercada por pequenas árvores do projecto Floresta Comum.

Esta acção de sensibilização para a reciclagem de rolhas de cortiça está inserida no projecto GreenCork da Quercus, e é realizada em parceria com a Associação Ambientalista Verde Foi Meu Nascimento, que tem desenvolvido o trabalho com as escolas e muitas empresas de restauração na área da Grande Lisboa. Com as várias toneladas de rolhas recolhidas nos últimos meses resultantes desta parceria, tomaram-se já nesta época de plantação, com o projecto Floresta Comum, várias iniciativas de reflorestação, nomeadamente na Escola Profissional Agrícola D. Dinis (Paiã) e na Serra da Carregueira.

Outras acções a realizar no país – Portalegre, Ourém, Melides e Guarda

Das várias acções de sensibilização relativas ao Dia Mundial da Floresta que a Quercus está a realizar ao longo desta semana, são de destacar ainda as actividades de educação ambiental que se realizam em escolas do distrito de Portalegre ao longo da semana, com palestras sobre o tema e a construção de caixas-abrigo para fauna florestal e as iniciativas no dia de hoje em Ourém que incluem uma mini-peça de teatro, actividades de trabalhos manuais e um percurso interpretativo. 

Também durante o dia de hoje se irá realizar em Melides uma actividade de sensibilização dirigida à comunidade escolar sobre a temática da importância das espécies autóctones, e no próximo dia 24 de Março no distrito da Guarda, um percurso pedestre até ao Castanheiro de Guilhafonso, um símbolo do património florestal da região.

Lisboa, 21 de Março de 2012

A Direcção Nacional da Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb