Editorial | Como é possível?

Assinalamos mais um Dia Europeu Sem Carros e mais uma Semana Europeia da Mobilidade sem que, depois de tantos anos, se notem, na prática, quaisquer mudanças nos graves problemas de mobilidade que afligem muitas das áreas urbanas do país.

 

 Hélder Spínola*

 

 

Como é possível que as políticas e medidas para uma mobilidade mais sustentável, repetidas todos os anos nestes dias comemorativos, continuem por implementar? 

 

Como é possível que pouco ou nada se faça quando em Lisboa continuam-se a registar, ano após ano, níveis de poluição muito perigosos para a saúde pública? 

 

Como é possível que apesar disso estejamos todos felizes e contentes a preparar mais uma travessia rodoviária no Tejo que trará ainda mais carros para o centro da capital? 

 

Como é possível que tantos concelhos do Norte do país (Porto, Braga, Maia, Santo Tirso, Matosinhos, Paços de Ferreira, Valongo, Paredes, Espinho, Guimarães e Vila do Conde) continuem a registar níveis de poluição que ultrapassam largamente o previsto na lei sem que sejam de imediato tomadas medidas consequentes? 

 

Como é possível que apesar deste problema de poluição provocar em Portugal mais de 4000 mortes prematuras por ano continue a não existir coragem para mudar a política de trânsito seguida na maioria das cidades?

 

Como é possível?

 

 

  • Presidente da Direcção Nacional da Quercus

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb