Clean Up The World | Quercus Limpa o Planeta no Cais de Gaia e o Tejo em Vila Velha de Ródão

O Clean Up the World consiste num projecto de sensibilização ambiental realizado a nível internacional.´No mês de Setembro congrega a população de várias regiões do mundo para realização de acções colectivas de preservação do ambiente.´Criado na Austrália em 1991 pelo mergulhador Ian Kierman, o Clean up the World conta com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), e envolve cerca de 35 milhões de pessoas em mais de 100 países.

 

Tem como principais objectivos sensibilizar os participantes e a comunidade envolvida na acção, para a adopção de novos hábitos e atitudes de preservação do ambiente, assim como sensibilizar os sectores da sociedade civil quanto as suas responsabilidades para com o ambiente, particularmente na utilização dos recursos com eficiência, diminuindo a produção de resíduos e promovendo a sua reciclagem.

Neste ano, a Quercus aderiu a este programa com as seguintes iniciativas:

 

- Limpeza do Planeta. Limpeza simbólica do planeta insuflável que tem circulado pelo país no projecto de divulgação do conceito “Condomínio da Terra”: Cais de Gaia às 18:00 horas de Domingo, 21 de Setembro de 2008.

 

Aproveitando o Fim-de-semana do “Clean-up-the-World”, a Quercus montou, em colaboração com a Câmara Municipal de Gaia, o planeta insuflável no Cais de Gaia, e irá aproveitar esta data para proceder à limpeza simbólica do “Planeta”, lavando o  insuflável do “Condomínio da Terra”, que tem viajado por todo o país, e que se encontra extremamente sujo devido ao uso que já teve.

Usando esta “alegoria” da lavagem do planeta, a Quercus pretende demonstrar que esta limpeza só pode ser possível com a colaboração de todos.

 

- Limpar o TEJO promovendo a Biodiversidade. No próximo dia 20 de Setembro, a Quercus irá percorrer de barco o rio Tejo, junto a Vila Velha de Ródão, de forma a sensibilizar a população e recolher o lixo aí encontrado. Com esta iniciativa pretende-se alertar os participantes e a população em geral para os perigos que representa o lixo em ambientes naturais, tais como, o risco de incêndio e os malefícios para a fauna (todos os anos milhares de animais morrem ou ficam mutilados devido a ingestão de plásticos, redes, etc.). Na região de Castelo Branco é frequente darem entrada nos centros de recuperação de fauna, cegonhas e outros animais com lesões devido à presença de lixo no meio natural. Este lixo, que muitas vezes é transportado para os ninhos destas aves, pode provocar a morte das crias. O lixo também causa impacto visual, numa zona onde se pretende potenciar o turismo de natureza. No dia 20 de Setembro, entre as 9:00 e as 12:00 horas, serão organizados vários grupos de participantes que irão percorrer de barco e a pé as margens do Rio Tejo, recolhendo resíduos e sensibilizando utilizadores e pescadores.

 

 

Lisboa, 18 de Setembro de 2008 

 

A Direcção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb