Os “autonautas”

Fausto, um génio da música portuguesa, refere numa das suas canções os “autonautas”, automobilistas que navegam pelas estradas e auto-estradas do país e da Europa, qual descobridores, encontrando cantos e recantos do mundo acessível pelo asfalto.

 

Hélder Spínola*

 

 

Uma visão romântica da liberdade no asfalto que cada vez mais embate duramente numa realidade difícil de ultrapassar ou contornar. Hoje estes “autonautas” estão confrontados com um problema que não os deixa indiferentes: a energia de que necessitam para as suas viagens é cada vez mais cara.

 

Na verdade este problema, o aumento do preço dos combustíveis, é uma das melhores e mais consequentes soluções para muitas questões ambientais. Para muitos esta afirmação deve soar mesmo a blasfémia mas a verdade é que a subida dos preços dos combustíveis colocou todos os “autonautas” predispostos para uma utilização menos intensa dos automóveis, para a aquisição de veículos com consumos mais baixos, para hábitos de condução que fomentam a poupança de combustível e para uma maior utilização dos transportes colectivos. O mesmo é dizer para uma mobilidade mais sustentável e amiga do ambiente.

Com esta nova realidade foi mesmo possível reduzir o consumo de combustíveis em Portugal. Não haveria educação ambiental que conseguisse esse mesmo resultado dada a ainda auto-dependência enraizada nos portugueses. Neste momento o maior retrocesso ambiental que poderíamos ter, ainda mais num contexto em que as alterações climáticas batem à nossa porta, seria a redução do preço do petróleo.

 

 

*Presidente da Direcção Nacional da Quercus

 

 

 

Share

 

Quercus TV

 

 

                            

 

Mais vídeos aqui.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb