Centros de Recuperação de Fauna Selvagem Retomam Actividade

A Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza e a SONAE Distribuição assinam hoje dia 26 de Julho, às 11:00 horas, no Auditório A5 da Escola Superior Agrária de Castelo Branco (Quinta Senhora de Mércules), um protocolo com o objectivo de apoiar os centros de recuperação de fauna selvagem geridos pela Quercus, reiniciando a actividade, suspensa desde Janeiro deste ano em virtude dos cortes de financiamento do Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB). Depois da assinatura do protocolo será visitado o Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS).

 

Centros de Recuperação de Fauna Selvagem

Desde a sua fundação que a Quercus recebe, um pouco por todo o país, animais selvagens feridos e debilitados a necessitarem de apoio veterinário e outros cuidados com vista a sua recuperação. Actualmente, a Quercus gere três centros de recuperação que integram a rede nacional de centros sob tutela do ICNB: o Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS), o Centro de Recuperação de Animais Selvagens de Montejunto (CRASM) e o Centro de Recuperação de Animais Selvagens de St. André (CRASSA).

O objectivo principal dos centros de recuperação é a recepção de animais selvagens debilitados, sua recuperação e devolução ao meio natural. A recuperação dos animais tem como finalidade última contribuir para a conservação da Natureza, sendo dada prioridade a espécies ameaçadas. Desta forma os centros constituem também uma fonte importante de informação permanente sobre os factores de ameaça às populações de fauna. Poderão também ser realizados, paralelamente, estudos relativos à biologia das espécies, programas de reprodução em cativeiro, acções de educação ambiental e acções de formação, sempre que estas actividades não interfiram com o processo de recuperação dos animais.  

 

Mecenas permitem reinício de actividade dos centros

Com a assinatura deste protocolo a SONAE Distribuição irá financiar uma parte dos custos de funcionamento dos centros de recuperação de fauna da Quercus. Com este apoio será possível aos centros reiniciar actividade, suspensa desde Janeiro, e garantir a recuperação de centenas de especímenes de fauna selvagem. 

Para a Sonae Distribuição este apoio insere-se no âmbito da sua política de Responsabilidade Corporativa, nomeadamente ao nível da sua Política de Ambiente, entendendo a importância do apoio a programas credíveis, sustentados e que contribuam para a conservação da Natureza e da biodiversidade, como é o caso deste Projecto.

 

Período crítico

Os centros reiniciam a actividade num período crítico do ano, quando o afluxo de animais é maior, com centenas de animais a chegar aos centros de recuperação por todo o país. É também neste período que é notória a falta de capacidade de resposta dos centros estatais. Os apoios já confirmados ainda não cobrem a totalidade do co-financiamento que era garantido pelo Estado através do ICNB. Desta forma a Quercus mantém o apelo a empresas e outras instituições que queiram apoiar a recuperação de fauna selvagem a contactar esta Associação.

 

 

Lisboa, 25 de Julho de 2007c

 

 

 

Share

Quercus TV

       

 

Espreite também a Quercus TV.

 

 

Quercus ANCN ® Todos os direitos reservados
Alojamento cedido por Iberweb