Praias Qualidade de Ouro 2014

Bandeira 2014No início do principal período de época balnear, que tem lugar a 1 de junho, e à semelhança dos anos anteriores, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza identifica, de acordo com critérios estabelecidos pela própria associação, as águas balneares em Portugal classificadas como tendo qualidade de ouro, com base na informação pública oficial, disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente.


Quercus identifica 355 praias com qualidade de ouro em Portugal – mais 19 que no ano anterior; 28 são praias interiores (mais 8 que em 2013)

Em 2014, existem 544 águas consideradas balneares, em Portugal. No início de todas as épocas balneares, a Quercus atribui a classificação de ‘praias com qualidade de ouro’ às praias do país cujas águas balneares apresentem melhores resultados em termos de qualidade.


Para receber a classificação de praia com qualidade de ouro, a água balnear tem de respeitar os seguintes critérios:

-    Qualidade da água boa na época balnear de 2009 (“boa” era, até 2009, a melhor qualidade possível de acordo com a anterior legislação europeia);
-    Qualidade da água excelente nas quatro últimas épocas balneares de 2010 a 2013;
-    Todas as análises realizadas na última época balnear (de 2013) deverão ter apresentado resultados melhores que os valores definidos para o percentil 95 do anexo I da Diretiva relativa às águas balneares; isto é, para águas costeiras e de transição, todas as análises deverão apresentar valores inferiores a 100 ufc/100 ml para os Enterococos intestinais e inferiores a 250 ufc/100 ml para a Escherichia coli, e para águas interiores, 200 ufc/100 ml e 500 ufc/100 ml, respetivamente.


Esta avaliação, efetuada pela Quercus, e que não envolve qualquer processo de candidatura, é mais limitada em comparação com os múltiplos critérios para atribuição da Bandeira Azul, ao basear-se apenas na qualidade da água das praias. Contudo, acaba por ser mais exigente neste aspeto em específico, para além de incluir todas as águas balneares.

O objetivo da Quercus é realçar as praias que ao longo de vários anos (cinco, neste caso), apresentam sistematicamente uma água balnear de boa qualidade ou qualidade excelente (tendo em conta a classificação da legislação em vigor), e que, nesse sentido, oferecem uma maior fiabilidade no que respeita à qualidade da água.

Ficam de fora desta lista as águas balneares cuja classificação como tal abranja menos de cinco anos e aquelas que só mais recentemente viram resolvidos os seus problemas de poluição ou onde se tenha verificado na última época balnear uma qualquer análise de qualidade inferior à estabelecida como mínimo pela Quercus.

Em comparação com 2013, há mais 19 praias com qualidade de ouro, num total de 355 das 544 águas balneares. Das praias identificadas, 322 são costeiras, 28 são interiores e 5 são de transição.

O concelho com maior número de praias com qualidade de ouro é Albufeira (com 19 zonas balneares), seguido de Vila Nova de Gaia (18), Vila do Bispo (12), Torres Vedras e Cascais (11).

Os concelhos com maior número de praias interiores com qualidade de ouro são Vinhais (3), Macedo de Cavaleiros, Pampilhosa da Serra, Proença-A-Nova e Vila de Rei (com duas praias cada). Entre 2013 e 2014, houve 43 novas águas balneares a serem classificadas como qualidade de ouro, enquanto 24 perderam essa classificação.

Tal como nos anos anteriores, a Quercus voltou a disponibilizar aos 93 municípios com zonas balneares distinguidas a Bandeira oficial das Praias com Qualidade de Ouro 2014, que pode ser afixada pelas autarquias à entrada das praias galardoadas.

Os dados detalhados são apresentados nesta lista.


Lisboa, 31 de maio de 2014

A Direção Nacional da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Share
Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign