Oficina tapetes de Arraiolos

Cartaz Oficina de Elaboracao de Tapetes de Arraiolos out.2016 copiar

O núcleo da Quercus de Braga organiza uma formação de tapetes de Arraiolos que decorrerá na Quinta Pedagógica de Braga, nos sábados de outubro de 2016, das 10 às 12h. Terá um numero máximo de 10 participantes.Na 1ª sessão, os formandos deverão levar a sua própria agulha de lã e antes da 2.ª sessão cada formando deve assegurar o material para o seu próprio projecto.


Programa:
1.º dia - O ponto de Arraiolos. Dar chuleio no tecido. Ver revistas com desenhos e escolher modelos e cores.
2.º dia - Iniciar estruturar o esquema.
3.º dia - Continuação e tirar dúvidas.
4.º dia - Preenchimento da base.
5.º dia - Tirar dúvidas. Acabamento com ou sem franja.

O curso terá um custo de 25€ por pessoa e o número máximo de 10 participantes.
Na 1ª sessão, os formandos deverão levar a sua própria agulha de lã e antes da 2.ª sessão cada formando deve assegurar o material para o seu próprio projecto.

Inscrições aqui

A taxa de inscrição é de 22 € para sócios e 25€ para não sócios. Mais informações através do telemóvel 927986133 ou por mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..">Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..


A Tapeçaria portuguesa bordada à mão, com o nome de Bordado de Arraiolos, só data oficialmente do princípio do século XVII, mas é permitido supor que já se praticasse muito anteriormente, visto que o ponto cruzado oblíquo (atualmente conhecido em todo o mundo por ponto de Arraiolos) também já se praticava na Península Ibérica desde o século XII.
Os Tapetes de Arraiolos são tapetes bordados em lã, com o ponto de costura com o mesmo nome, sobre uma tela de juta, algodão ou linho. O Bordado de Arraiolos tem a característica de dar à tapeçaria a resistência e consistência que permitem a reprodução fiel de todos os desenhos geométricos e da maior parte dos desenhos artísticos.
A produção dos tapetes na vila de Arraiolos, terá tido o seu começo essencialmente originado por duas razões: os condicionalismos da região (matéria prima em abundância – a lã, teares e uma enorme percentagem de artesãos relacionados com a tecelagem); e a existência e influência dos tapeceiros de origem islâmica, que estiveram em Portugal entre os séculos VIII e XV.
É suposto que este tipo de ponto tenha sido utilizado em detrimento do nó tradicional, atendendo à simplicidade da sua execução. Não obstante esta particularidade, a decoração nos tapetes de Arraiolos, assemelha-se bastante aos tapetes persas, pela utilização das cores utilizadas, dos motivos e simetrias decorativas.
A conceção destes tapetes também promove a reutilização e diminuição do desperdício de materiais, uma vez que pode ser realizada através de restos de lãs. Para além de que as tapeçarias podem ser usadas para isolamento acústico e térmico. Além disso, quantos de nós possuem tapetes destes, herdados, e que já começam a mostrar o desgaste do uso e que precisam de ser reparados? Assim, surgiu a ideia de organizar uma formação de tapetes de Arraiolos que decorrerá na Quinta Pedagógica de Braga, nos sábados de outubro de 2016, das 10 às 12h.

Share
Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign