Em Carta aberta ao Primeiro-ministro, Quercus apela ao comprometimento do Governo no levantamento dos edifícios públicos com Amianto

amiantoedificiosDois anos após terminar o prazo fixado pela Lei n.º 2/2011, de 9 de fevereiro para verificar a existência de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos, a Quercus envia Carta Aberta instando o Primeiro Ministro a um maior envolvimento do Governo nesta matéria, bem como à efectiva assunção do compromisso publicamente assumido pelo Primeiro Ministro em «acelerar este processo», conforme declarações proferidas na Assembleia da República, no passado dia 31/01, aquando da questão relacionada com o edifício da Direção Geral da Energia e Geologia (DGEG) em Lisboa.

 

A QUERCUS exige saber em que prazo estará concretizado um compromisso que decorre de Lei da Assembleia da Republica, e tarda em ser cumprido.

 

Recordamos que é obrigação do Estado português, enquanto empregador, identificar os riscos de exposição ao amianto e atuar em conformidade de modo a proteger não apenas os seus trabalhadores, como qualquer outra pessoa exposta a tais riscos, de acordo com as Diretivas Comunitárias 83/477/CEE, de 19 de Setembro, 91/382/CEE, de 25 de Junho e 2003/18/CE, de 27 de Março, há muito transpostas para o Direito nacional.

 

Carta Aberta aqui.

 

Lisboa, 14 de Fevereiro de 2014

 

O Centro de Informação de Resíduos da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

 

 

Share

Quercus TV

 

Espreite também o nosso Canal no VIMEO.

Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign