Iminência de uma intervenção na alameda de Plátanos junta à Adega Regional de Colares, concelho de Sintra

A Quercus - ANCN e a Asso­ci­a­ção Árvo­res de Por­tu­gal, perante a iminência de uma intervenção na alameda de plátanos situada junto à Adega Regional de Colares, no concelho de Sintra, vêm, através do presente comunicado, chamar a atenção da população e das entidades competentes, para os seguintes pontos:

 

1 - As associações em causa apelam a que a Estradas de Portugal torne público o relatório elaborado pelo Engenheiro António Fabião, do Instituto Superior de Agronomia, para que sejam conhecidos, a priori, quais os exemplares que irão ser intervencionados e os motivos técnicos que justificam, caso a caso, essa mesma intervenção.

 

2 - Como forma de tranquilizar todos os que se preocupam com as árvores em causa e com a segurança das pessoas e bens que circulam naquela via, alguns dos quais nos têm feito chegar as suas inquietações, seria útil que fosse esclarecido qual o tipo de formação, na área da arboricultura urbana, que possuem os funcionários da empresa contratada para implementar a referida intervenção.

 

Adicionalmente, e não menos importante, é a imperiosa necessidade da Estradas de Portugal garantir que os trabalhos serão acompanhados pelo autor do citado estudo técnico.

 

3 - As associações em causa reiteram a sua confiança na idoneidade do relatório elaborado pelo Engenheiro António Fabião, técnico que se tem notabilizado, ao longo dos anos, pelas suas opiniões contra as rolagens e em favor de boas práticas em arboricultura urbana.

 

Pelo referido no parágrafo anterior, reforça-se o apelo a que os trabalhos se limitem ao estritamente necessário para garantir a segurança de todos os utentes da via na qual se encontram os referidos plátanos, bem como para preservar a saúde e monumentalidade deste conjunto arbóreo.

 

Dada a importância cultural e paisagística destas árvores, a Quercus - ANCN e a Asso­ci­a­ção Árvo­res de Por­tu­gal estarão particularmente atentas ao evoluir da operação, de modo a garantir que os trabalhos de manutenção não irão além do preconizado no mencionado estudo técnico, cedendo a eventuais pressões exteriores. Desta forma, pretende-se evitar que possa ficar comprometida, de forma irreversível, a possibilidade de esta imponente alameda vir a ser classificada, pela Autoridade Florestal Nacional, como sendo de Interesse Público, tal como já foi requerido por alguns cidadãos.

 

Tendo em conta alguns casos recentes menos felizes, como o abate de plátanos em Azeitão ou a rolagem e o abate de árvores no concelho de Trancoso, como ainda recentemente denunciado pelas associações signatárias, estamos certos que a Estradas de Portugal e o seu Gabinete de Ambiente aproveitarão este caso para repor a confiança dos cidadãos, face à sua política de preservação do património arbóreo sob sua responsabilidade.

 

 

Lisboa, 07 de Junho de 2010 

 

Pela Direcção Nacional da QUERCUS,

Ana Cristina Figueiredo

 

Pela Direcção da Associação Árvores de Portugal,

Pedro Nuno Teixeira Santos

Share

Quercus TV

 

Espreite também o nosso Canal no VIMEO.

Quercus ® Todos os direitos reservados
Site criado por PTWS Alojamento Web e WebDesign